NOVO HAMBURGO

14°C

Publicidade

Os milagres do jardim

Nos supermercados quase não se consegue entrar de tantas mudas, terras adubadas, e ferramentas de jardinagem.

29 de Março, 2018 às 16:23

Inverno rigoroso na Europa deixou jardins cobertos de neve, como na Itália

Observar a natureza nas suas diversas estações do ano é um prazer muito especial. Isso se torna ainda mais especial quando temos algumas situações muito extremas, como um inverno com muito gelo, ou um verão com calor acima de 40 graus.


Como aqui onde estou se inicia a primavera, estou numa verdadeira reconstrução do nosso jardim: ver o que sobrou debaixo da neve, do vento geladíssimo, e da umidade constante.


Vejo que as cravinas suportaram bem, e já estão em flor. Mesmo que ainda muito frio, vê-se que elas têm um ciclo de hibernação e de floração meio independente de ter sol ou não. As hortênsias, que pareciam totalmente mortas, brotam intensamente, e quase se pode ver o crescimento a olhos nus.


A nossa amoreira, era um conjunto de galhos secos, e agora são milhares de brotos. Os gerânios, que escondi do gelo, mas que ficaram no frio sem água por mais de cinco meses, ficaram com folhas vermelhas e secas, mas já estão brotando as verdinhas por baixo.


As azedinhas, guardadas numa casinha de jardim, igualmente sem água, já estão esboçando as primeiras florzinhas.


A cebolinha verde, a salsa e o manjericão miúdo, brotaram no lixo do ano passado, praticamente, debaixo do gelo.


As “arvores da vida”, assim chamadas, típicas de clima quente, só não suportaram o gelo, mas tudo que estava sob um manto de TNT, está feliz, esperando por dias mais quentes.


Publicidade


O chá de menta morreu! O basílico também! Os tomateiros morrem mesmo depois da colheita. Mas os jasmins de trepadeiras e de arbusto parecem ter se “limpado” de qualquer inseto, e estão se refestelando com o primeiro solzinho, sabendo que vão ser os reis mais perfumados do jardim.


Todas as famílias se preparam para a nova estação. Nos supermercados quase não se consegue entrar de tantas mudas, terras adubadas, e ferramentas de jardinagem.


As petúnias devem esperar um pouco, mas, ao contrario do Brasil onde a florada é curta, aqui elas duram o verão todo, e quanto mais quente mais flores! Nascem, duram uns dois dias, e caem. Mas no seu lugar já tem outras no auge do seu ciclo, e assim mantêm, constantemente, muita alegria e cor no jardim.


Os pepinos este ano vou semear mais cedo para evitar o calor acima de 40 graus, que soprou diretamente da África: scirocco, e que torrou minha colheita do ano passado.


E as minhas prediletas florzinhas azuis, são muito delicadas. Devo semear cada ano, querem muita água e carinho. E, principalmente, muito sol! Não é por menos que são popularmente chamadas de “marido fiel”...


E assim a vida se repete, de ciclo em ciclo. Com todos os seres vivos. Como alguns tem mais resistência que os outros, devem ser tratados de acordo, e escolher para si mesmo uma vida adequada a sua própria complexidade genética.

Autor

Edela Land

Saiba mais

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS