NOVO HAMBURGO

25°C

Publicidade

Sistema falido! Soldados da Brigada ficam de cuidadores de presos na Central de Polícia superlotada

Brigada Militar é novamente designada para vigiar presos deitados do lado de fora da Central de Polícia de Novo Hamburgo

20 de Março, 2018 às 14:31

O cenário se repete: faltam vagas no sistema prisional, sobram bandidos cometendo crimes

O sistema é falido. Isso já sabemos. O que se noticia é apenas a repetição da falência. Neste caso, o noticiário envolve a superlotação da Central de Polícia de Novo Hamburgo.


Nesta terça-feira (20), pelo menos 20 criminosos estavam deitados do lado de fora em razão da falta de vagas nas três celas internas - capacidade total para 12 presos.


Expostos como bichos à sociedade, os bandidos ficam sendo vigiados por soldados e viaturas da Brigada Militar. São uma espécie de cuidadores dos presos. Eles ficam ali encarando e sendo encarados. Os policiais têm suas cadeiras de praia para vigiar. A poucos metros, os bandidos atirados no chão, se protegendo do frio com cobertas e colchões - não tem para todos.


Um sistema que não tem vagas para recolher os criminosos.


Um sistema que tem delegacias superlotadas.


Um sistema onde a legislação favorece o criminoso. E o criminoso, sabendo disso, ataque a age com cada vez mais força.


Publicidade


Um sistema que liberta criminosos, mesmo com extensa ficha criminal, por falta de vagas.


Um sistema onde os vereadores de Novo Hamburgo, aliados do governador Sartori (PMDB, PP e PPS, por exemplo), praticamente se calam sobre a pauta segurança.


Um sistema que tem um general do Exército como chefe da segurança local, mas que está distante da realidade da violência, com ações que parecem ser tímidas e insuficientes.


Um sistema que precisa da Brigada Militar para vigiar os presos - quando a Brigada deveria estar fazendo outras atividades.


Um sistema que, não bastassem todas as suas falhas, ainda tem uma minoria de policiais corruptos.


Um sistema onde os presos jamais serão recuperados, mas voltarão ainda mais selvagens para o convívio da sociedade.


Um sistema com educação falha e que perde os adolescentes para o crime.


Um sistema onde dezenas de policiais morrem por ano em combate - e isso não gera comoção nem revolta a sociedade, mesmo com viúvas/viúvos e filhos de policiais tendo suas famílias arrasadas


O sistema faliu há anos. A solução é vergonha na cara pra mudar algumas atitudes - leis, investimentos, planejamento. Só vergonha na cara salva. De resto, orem. Afinal, qualquer um de nós poderá ser uma das mais de 50 mil vítimas assassinadas por ano no Brasil.

Autor

Martin Behrend

Saiba mais

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS