NOVO HAMBURGO

17°C

Publicidade

Fundação de Saúde esclarece caso das baratas em banheiro e infraestrutura sucateada em ala do Hospital Municipal

Falha no processo de dedetização do Hospital Municipal de Novo Hamburgo permitiu invasão de baratas em banheiro

13 de Março, 2018 às 11:19

No registro de leitoras, baratas na pia e infraestrutura superada no Hospital Municipal. Fotos Divulgação

O cenário é repugnante: várias baratas circulando por um banheiro dentro do Hospital Municipal de Novo Hamburgo. Os insetos circulam pelo vaso sanitário, piso, pia, espelho, sobem pela portas e paredes, para desespero da familiar de uma paciente. É nojento!


As fotos foram realizadas na noite desta segunda-feira (12) e publicadas no Facebook. A autora das imagens permitiu a publicação no Portal Martin Behrend. Segundo ela, demorou para que as equipes da casa de saúde viessem prestar auxílio.


A reportagem do Portal conversou com o diretor-presidente da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo (FSNH), Ráfaga Fontoura. Ele explica que, na noite desta segunda-feira, foi colocado em prática um protocolo de higiene e limpeza no Hospital Municipal, ocorrendo a dedetização – são usados produtos não nocivos à saúde dos pacientes.


Contudo, houve uma falha na execução do procedimento: um dos ralos não foi fechado. Exatamente no local onde as imagens foram feitas. Com a dedetização, as baratas procuraram uma rota de fuga e encontraram no banheiro infestado. “Foi falha conjunta. Assim que foi constatado o problema, passamos a cuidar para limpeza e higienização do local”, explica Fontoura. “É preciso deixar claro: não houve infestação, foi uma situação pontual e localizada, que ocorreu pelo fato de ter ficado um ralo aberto”, completa.


Publicidade


Ele reforça que o Hospital Municipal não tem histórico de infestação de baratas e que internamente já está sendo verificado o que não foi bem executado para que o erro não se repita. “Em nenhum outro local do hospital tivemos essa situação”, frisa.


INFRAESTUTURA SUCATEADA


Também nesta segunda-feira, a reportagem do Portal Martin Behrend recebeu de outra familiar de paciente imagens da Ala Águia do Hospital Municipal de Novo Hamburgo. É a construção que permanece praticamente sem reformas desde a inauguração, em 1947. “Nenhum governo anterior tratou de modernizar e renovar esse espaço, por isso temos alguns problemas nesta área”, confirma Fontoura.


Aparelhos de ar-condicionado sucateados, tomadas enjambradas, piso comprometido são alguns dos problemas relatados pela familiar de paciente. “O hospital está virado num lixão de pessoas que não recebem tratamento adequado. Fiquei acompanhando familiar por cinco dias e vivi momentos de terror ali”, relata a hamburguense, que preferiu não se identificar. “Falta manutenção e no corredor você sente cheiro de urina”, relatou.


Segundo o presidente da FSNH, a ala Águia receberá gradativa modernização. Os mais de R$ 30 mil recebidos com o Troco do Carinho da Panvel Farmácias serão utilizados em novos aparelhos de ar-condicionado, que estarão instalados nos próximos meses. “Vamos ir fazendo melhorias com a nossa própria equipe. Infelizmente, nenhum governo anterior se preocupou em melhorar essa ala, então, vamos ter de realizar as melhorias”, comenta Fontoura.


A ala, que completou 70 anos junto com o aniversário da Casa de Saúde, é uma das que possui maior rotatividade de pacientes, o que auxilia para uma deterioração mais frequente. O corredor da Unidade já começou a ser reestruturado, por meio de restaurações e pinturas. Após o término, os quartos receberão a mesma melhoria, através de um cronograma de rodízio entre os leitos.


CONFIRA MAIS FOTOS ENVIADAS PELAS LEITORAS


RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS