NOVO HAMBURGO

25°C

Publicidade

A mais vergonhosa das obras do Vale do Sinos empacou de novo...

Canteiro de obras da ponte da Avenida dos Municípios está sem movimento e vigiado por um guarda

27 de Fevereiro, 2018 às 15:26

O cavalo pasta tranquilamente, já que as obras pararam novamente na ponte da Avenida dos Municípios

Não há dúvidas: é a mais vergonhosa obra do Vale do Sinos nos últimos 20 anos. Uma mísera ponte de 44 metros que não é finalizada desde a década de 1990. Fruto de interesses financeiros, manobras políticas e falta de vontade em melhorar a vida da população, a ponte na Avenida dos Municípios, ligando Novo Hamburgo e Campo Bom, parou de novo. A obra é com recurso dos gaúchos e repassado pelo governo do Estado.


O canteiro de obras montado no final de 2017 até teve movimento. As fundações da ponte já foram concluídas neste começo de ano – depois de tanto tempo, houve algum avanço. Mas há pelo menos uma semana a movimentação empacou.


A reportagem do Portal Martin Behrend esteve visitando as obras nesta terça-feira. No local, tem um vigia cuidando para evitar saques. Ele disse não poder passar informações. O local está trancado com um cadeado – um veículo está no interior do cercado.


No dia 6 de fevereiro, o Portal ainda abriu manchete positiva: “E a ponte na Avenida dos Municípios... está avançando!” – está no link: http://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/i...


O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), que promete entregar a obra até maio deste ano, foi novamente consultado pela reportagem. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, desta vez, “A paralisação ocorreu por problemas de caixa da empresa, que retomará os serviços nos próximos dias.” A empresa responsável é a EPT – Empresas e Pesquisas Tecnológicas.


Publicidade


A reportagem ainda apurou outras duas informações de bastidores: em razão de outro compromisso, parte da equipe da EPT foi transferida para outro canteiro de obras. Também existe a avaliação que, por ser uma obra de simples execução, estas paradas servem para justificar que a obra levou mais tempo e por isso o custo de R$ 1,5 milhão na execução.


De qualquer forma, a obra parou. O canteiro está chaveado. E o cavalo que costuma pastar por ali segue esperando a conclusão da maior vergonha na história do Vale do Sinos.


VEJA FOTOS ATUALIZADAS DO LOCAL


RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS