NOVO HAMBURGO

30°C

Publicidade

Rua de chão batido atrasa funcionamento de Centro Especializado em Reabilitação

O novo espaço beneficiará a população de Novo Hamburgo com deficiência auditiva, física, mental e visual

06 de Fevereiro, 2018 às 21:03

Rua de chão batido é o que oficialmente impede funcionamento do centro

Em 2 de agosto de 2015, durante o governo do ex-prefeito Luis Lauermann (PT), o Portal Martin Behrend abriu manchete: “Após primeira UPA e escola pública de skate no RS, Novo Hamburgo terá inédito Centro Especializado em Reabilitação”. Num investimento superior a R$ 4 milhões de parceria entre governo federal e governo municipal, o centro foi projetado para beneficiar a população de Novo Hamburgo com deficiência auditiva, física, mental e visual. A matéria de 2015 pode ser conferida no link http://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/i...


A partir de sugestão de leitora do Portal Martin Behrend, a reportagem foi apurar o que está ocorrendo. Foi enviada a seguinte mensagem de moradora do bairro Rondônia:


“Gostaria muito de saber o que vão fazer com um prédio enorme construído nos fundos da USF do bairro Rondônia, que está pronto, com ar-condicionado e tudo, mas está fechado. À noite fica todo iluminado por causa dos ladrões, ou levam tudo. É para ser um centro de reabilitação de deficientes. Alguém pode me dar uma resposta. Moro bem próximo e vejo o desperdício de dinheiro público. Desde já agradeço.”


A reportagem confirmou as informações da leitora: o prédio na rua Doutor João Daniel Hillebrand está pronto. As luzes estão ligadas no interior da construção - dia e notie. Vários condicionadores de ar estão instalados e até mesmo protegidos por grade para evitar roubo. Um gerador está no pátio e deve estar fornecendo energia ao local. O espaço está praticamente pronto para ser utilizado por pessoas com alguma deficiência física e/ou mental.


Com o Centro Especializado em Reabilitação erguido, o que impede o seu funcionamento? A Prefeitura de Novo Hamburgo enviou o seguinte esclarecimento:


Publicidade


“A Prefeitura está organizando o processo de licitação para o asfaltamento da via que liga a rua Guia Lopes ao Centro de Reabilitação para facilitar o acesso. Com isso, será possível a inauguração do espaço.”


É fato que o trecho que desce da rua Guia Lopes até a entrada do centro é de chão batido, tem muito mato e falta local para estacionar. Agora, com tantas pessoas passando necessidade esse processo poderia ser acelerado. É um prédio público de mais de R$ 4 milhões. São dezenas de hamburguenses precisando de tratamento. E o pó vai se acumulando.


Em tempo: a reportagem recebeu informação – não confirmada – de que a Prefeitura ainda estaria contratando os servidores para atuar no local e até mesmo ajustando seu planejamento financeiro, já que o espaço terá vários servidores e isso também terá impacto no cofre municipal. Essa situação não foi confirmada pelo Portal.


Oficialmente, o que está emperrando este grande complexo de tratamento para pessoas com deficiência é uma rua de chão batido - um trecho pequeno da Doutor João Daniel Hillebrand. Então, que venha logo o asfalto, passeio público e que se inaugure o centro!


VEJA MAIS FOTOS DO CENTRO ESPECIALIZADO EM REABILITAÇÃO

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS