NOVO HAMBURGO

17°C

Publicidade

Novo Hamburgo leva seis gols em dois jogos e amarga a lanterna do Gauchão

Anilado foi goleado pelo Inter dentro do Estádio do Vale na segunda rodada da competição

21 de Janeiro, 2018 às 20:02

Novo Hamburgo e Inter se enfrentaram na tarde deste domingo no Estádio do Vale

Quantas saudades do Super Noia de 2017. Aquele time que arrancou com seis vitórias seguidas na competição. E que, nos dois primeiros duelos, superou o Caxias em casa e, dentro do Estádio Beira-Rio, com DAlessandro e companhia em campo, derrotou o milionário Internacional. Que saudades do campeão do Gauchão de 2017...


O ano de 2018 não poderia ter começado pior para o Noia. Após levar 3 a 0 do Caxias na estreia da competição, no Estádio Centenário, o anilado buscava a recuperação no Estádio do Vale, neste domingo, diante do Inter – que veio com meio time de reservas e apresentou um grupo tecnicamente limitado. Mas nem isso ajudou um anilado de baixa produção ofensiva. O resultado foi uma goleada do colorado por 3 a 0, com três gols de cabeça de Thales, Danilo Silva e Nico López. O posicionamento da defesa anilada precisa urgente ser corrigido.


O Novo Hamburgo é o lanterna do Gauchão após duas rodadas. Ainda tem nove partidas pela frente, dá pra se recuperar e crescer na competição. Mas o desafio será grande. O técnico Beto Campos tem menos qualidade em campo do que em 2017. Com Preto sendo desfalque novamente – ele poderia fazer sua temporada de despedida, pois o clube apostou no seu futebol e se lesionou antes da estreia –, o meio-campo do Noia carece de criatividade. O meia Juninho é um destaque isolado.


Os campeões de 2017 Júlio Santos, Assis, Conrado e Branquinho parecem estar um nível abaixo. Mesmo assim, nas chances que apareceram, os atacantes do Noia foram incompetentes nas conclusões e assistências, principalmente os centroavantes Edson Reis e Flávio Torres.


Publicidade


Em relação ao público, a chuva afastou torcedores dos dois clubes. Os espaços destinados para as duas torcidas foram ocupados pela metade. Tanto anilados como colorados presentes ao Estádio do Vale precisaram ser valentes, pois choveu os 90 minutos de partida – assim como antes e depois do apito final.


Agora, o Novo Hamburgo tem dois duelos fora de casa pelo Gauchão: São Jose e Juventude. O confronto contra o Zequinha deverá valer também como primeira partida da final da Recopa Gaúcha – um título inédito que o Noia pode conquistar. O segundo duelo com a equipe de Porto Alegre deverá ocorrer em março, no Estádio do Vale, quando será definido o campeão.


O Noia ainda vai ter duelo pela Copa do Brasil contra o Paysandu, no dia 1º de fevereiro. Será no Estádio do Vale. Enfim, tem muita coisa pela frente. Mas a amostra inicial é terrível. A prioridade do momento é lutar para não ser rebaixado. E, além de jogar mais, será preciso colocar uma pitada de indignação e inconformidade com as adversidades.


NOVO HAMBURGO NO GAUCHÃO


17/01 – Caxias 3 x 0 Novo Hamburgo

21/01 – Novo Hamburgo 0 x 3 Inter

24/01 – São José x Novo Hamburgo

28/01 – Juventude x Novo Hamburgo

04/02 – Novo Hamburgo x São Paulo

10/02 – Avenida x Novo Hamburgo

14/02 – Novo Hamburgo x Cruzeiro

18/02 – Novo Hamburgo x São Luiz

25/02 – Grêmio x Novo Hamburgo

04/03 – Novo Hamburgo x Brasil de Pelotas

07/03 – Veranópolis x Novo Hamburgo

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS