NOVO HAMBURGO

35°C

Publicidade

Ruas de vila que recebeu milhões de reais para urbanização se transformam num grande lixão em Novo Hamburgo

Lixões se espalham por ruas que receberam calçamento, passeio público, iluminação, bocas de lobo, sinalização, entre outras melhorias

05 de Janeiro, 2018 às 21:21

Situação desoladora: no local que recebeu investimento público, lixo é depositado por moradores

O contraste é chocante e desanimador. Aponta descaso, falta de educação e porquice de integrantes da comunidade hamburguense.


Parte da paisagem é formada por postes de concreto de energia elétrica e fios novos; terraplenagem de ruas finalizada; sinalização de trânsito visível e recente; pavimentação, passeio público e bocas de lobo bem acabados; rede de drenagem pluvial instalada; entre outras melhorias. Em contrapartida, o cenário descrito acima é manchado por quilos e quilos de descartes irregulares, roupas e calçados abandonados, móveis queimados e uma série de materiais depositados de forma irregular. É um lixão a céu aberto.


A regularização fundiária e urbanística da Vila Kipling, no bairro Canudos, é um dos avanços sociais para trazer dignidade a moradores de Novo Hamburgo. O local, junto à Avenida dos Municípios e ao Arroio Pampa, foi contemplado com mais de R$ 25 milhões de recursos públicos – dos governos federal e municipal. Foi um investimento trabalhado com força no governo do ex-prefeito Tarcísio Zimmermann (PT). Centenas de famílias foram beneficiadas.


Enquanto alguns moradores estão sabendo valorizar e aproveitam esse milionário investimento realizado neste ponto do bairro Canudos, outros desprezam as melhorias. Em ruas como Assis Brasil, Roosevelt, avenida Alcântara e no prolongamento da Odon Cavalcante, o que se vê são ruas que receberam investimentos pesados transformadas em depósitos de lixo por alguns moradores. E até rejeitos industriais são despejados por lá.


Tem de tudo que se pode imaginar. Os lixões a céu aberto estão nas ruas, nos passeios público e em terrenos. É desolador. O Poder Público entregou uma região recuperada, e as pessoas transformaram num ambiente de porquice. Uma quadra de esportes está sendo finalizada ao lado de casa de bombas, e já há receio de alguns moradores que o local seja logo depredado.


É uma questão de falta de educação e falta de capricho. Moradores que nunca tiveram acesso a um ambiente urbanizado não sabem valorizar as melhorias. E tem os cidadãos malandros, que aproveitam o fato de ser um local de baixa circulação para descartar diferentes materiais. É uma soma perversa. Depois, o Arroio Pampa transborda e entope com tanta sujeira, a água alaga as casas próximas do leito, e os moradores vão reclamar que perderam tudo. Triste ciclo.


Publicidade


O fato é que não são todos moradores que agem dessa forma irresponsável, mas a falta de educação e respeito assustam. A Vila Kipling deveria ser um modelo de recuperação de parte da cidade. Triste e assustadora realidade: o dinheiro público destinado para parte da população mais pobre vem sendo maltratado por um comportamento lamentável.


Esta situação de comportamento vergonhoso da comunidade também foi alvo de reportagem do Portal Martin Behrend na mesma região. No caso, os problemas foram verificados no Residencial Aeroclube, do Minha Casa Minha Vida, que recebeu cerca de R$ 20 milhões de recursos públicos. Entregue novinho, muitos moradores trataram de destruir várias dependências em poucas semanas. A matéria está no link: http://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/id/2518/titulo/menos-de-dois-meses-apos-inauguracao-residencial-do-minha-casa-minha-vida-esta-detonado-e-sendo-saqueado .


PREFEITURA DE NOVO HAMBURGO


A reportagem do Portal Martin Behrend entrou em contato com a Prefeitura de Novo Hamburgo para saber o que vem sendo feito para impedir que moradores sigam detonando um investimento milionário na Vila Kipling. O esclarecimento está a seguir:


A Secretaria de Obras Públicas, Serviços Urbanos e Viários, através da Diretoria de Limpeza Urbana, realiza mensalmente uma grande limpeza no local, retirando várias cargas de entulhos que recebem o destino correto. Paralelo a esta ação, a Secretaria de Meio Ambiente tem como costume realizar palestras educativas nas escolas da rede municipal, conversando com as crianças e jovens da importância do descarte correto dos resíduos. Conforme cronograma, o recolhimento de lixo doméstico é realizado na Vila.


Números para denúncias


Para contribuir no combate aos descartes irregulares, a população pode denunciar, em caso de flagrante, por meio do telefone 99645-7266. Nos demais casos de entulhos em lugares irregulares, os moradores podem abrir um protocolo de solicitação da retirada pelo telefone 3097-9400.



CONFIRA A SEGUIR FOTOS REGISTRADAS NESTA SEMANA EM RUAS DA VILA KIPLING


RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS