NOVO HAMBURGO

27°C

Publicidade

Velório de advogado gramadense será na Capela São Lourenço e Marinha vai investigar incidente

Delegacia da Capitania dos Portos no Rio de Janeiro pretende apurar acidente que tirou a vida de gaúcho

03 de Janeiro, 2018 às 17:25

Capela São Lourenço fica na rua Tristão de Oliveira, no bairro Floresta. Divulgação

O velório do advogado gramadense Giordano Catucci Boza, 29 anos, terá início no final da tarde desta quarta-feira (3), por volta das 18h30. Após ser liberado no Hospital Geral de Japuíba, em Angra dos Reis (RJ), a família trouxe o gaúcho para sua cidade natal, na Região das Hortênsias.


O velório será realizado na Capela São Lourenço, na rua Tristão de Oliveira, 312, no bairro Floresta, em Gramado, junto ao Cemitério Católico São Lourenço. O enterro está agendado para as 10 horas desta quinta-feira (04).


Em relação ao acidente registrado no dia 31 de dezembro, quando Boza caiu de uma lancha e teve parte da perna cortada pela hélice da embarcação, a Marinha do Brasil divulgou nota por meio do 1º Comando do Distrito Naval. No comunicado, foi informado que a Delegacia da Capitania dos Portos em Angra dos Reis (DelAReis) foi informada do ocorrido somente na tarde desta terça-feira (02) do um acidente com uma embarcação de esporte e recreio no mar de Angra. A nota destaca que a Delegacia da Capitania dos Portos levantará mais informações a fim de conduzir o inquérito para apurar as causas e responsabilidades dos possíveis envolvidos.


O ACIDENTE


No dia 31 de dezembro, Boza se envolveu em um acidente com a lancha em que estava - tinha ido ao Rio para as festas de final de ano. O gramadense caiu da embarcação e a hélice acabou causando graves ferimentos em uma das pernas.



Socorrido por amigos e conhecidos, inclusive médicos, Boza foi levado ao hospital de Angra dos Reis, onde houve a decisão pela amputação de parte da perna mais atingida. Após essa intervenção, o quadro de saúde do advogado se agravou na UTI. Ele perdeu bastante sangue. Na manhã desta terça-feira, ele teve duas paradas cardíacas e faleceu. A família de Giordano Boza está em Angra dos Reis e ainda não há informações sobre velório e sepultamento.



Boza é filho de tradicional e atuante família de Gramado. Formado em Direito pela PUCRS, ele integrava o escritório Boza & Fochesatto Advogados Associados, com sede na avenida Ipiranga, no bairro Praia de Belas, em Porto Alegre. Ele completaria 30 anos em maio de 2018. Apaixonado por tênis, Boza era filiado e competia atualmente pelo Clube do Comércio, da capital gaúcha.



A Federação Gaúcha de Tênis (FGT) divulgou Nota de Pesar onde "lamenta a perda deste jovem atleta." A OAB/RS e a Subseção Canela Gramado da OAB/RS também publicaram Nota de Pesar "lamentando o falecimento do advogado gramadense". A íntegra está em: https://www.facebook.com/OABRSCanelaGramado .

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS