NOVO HAMBURGO

26°C

Publicidade

Advogado de Gramado morre após acidente com lancha em Angra dos Reis

Jovem advogado tinha escritório em Porto Alegre e estava no Rio de Janeiro para festas de final de ano

02 de Janeiro, 2018 às 10:18

Giordano Catucci Boza tinha 29 anos. Divulgação

O ano começa com uma notícia muito triste para a comunidade de Gramado, na Região das Hortênsias.


O jovem advogado Giordano Catucci Boza, 29 anos, faleceu na manhã desta terça-feira (2), em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. No dia 31 de dezembro, ele se envolveu em um acidente com a lancha em que estava - tinha ido ao Rio para as festas de final de ano. O gramadense caiu da embarcação e a hélice acabou causando graves ferimentos em uma das pernas.


Socorrido por amigos e conhecidos, inclusive médicos, Boza foi levado ao hospital de Angra dos Reis, onde houve a decisão pela amputação de parte da perna mais atingida. Após essa intervenção, o quadro de saúde do advogado se agravou na UTI. Ele perdeu bastante sangue. Na manhã desta terça-feira, ele teve duas paradas cardíacas e faleceu. A família de Giordano Boza está em Angra dos Reis e ainda não há informações sobre velório e sepultamento.


Boza é filho de tradicional e atuante família de Gramado. Formado em Direito pela PUCRS, ele integrava o escritório Boza & Fochesatto Advogados Associados, com sede na avenida Ipiranga, no bairro Praia de Belas, em Porto Alegre. Ele completaria 30 anos em maio de 2018. Apaixonado por tênis, Boza era filiado e competia atualmente pelo Clube do Comércio, da capital gaúcha.


A Federação Gaúcha de Tênis (FGT) divulgou Nota de Pesar onde "lamenta a perda deste jovem atleta." A OAB/RS e a Subseção Canela Gramado da OAB/RS também publicaram Nota de Pesar "lamentando o falecimento do advogado gramadense". A íntegra está em: https://www.facebook.com/OABRSCanelaGramado .


Publicidade


INFORMAÇÃO DO EDITOR: Joguei tênis algumas vezes com Giordano Boza. Ele teve planos na carreira de ser tenista profissional. Inclusive, jogamos juntos um torneio profissional em Gramado, em 2005. Era muito dedicado e esforçado. Quando lancei o livro "Tomás Behrend - Jamais desista de seus sonhos", fez questão de me parabenizar e elogiar pela obra. Convivi por alguns anos com ele no Gramado Tênis Clube, por vezes nas piscinas, outras nas quadras de tênis. E até mesmo quando vinha treinar ou jogar em Novo Hamburgo. Vai cedo, Giordano, muito cedo. Descanse em paz.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS