NOVO HAMBURGO

35°C

Publicidade

Eu e Lauermann em audiência na Justiça Federal

Ex-prefeito é acusado pelo Ministério Público Federal de improbidade administrativa

04 de Dezembro, 2017 às 17:56

Ex-prefeito está se defendendo de ação do Ministério Público Federal

Segunda-feira, 27 de novembro, 14 horas. Lá estava eu no sexto andar do prédio da Justiça Federal em Novo Hamburgo. Motivo: fui intimado pelo Ministério Público Federal (MPF) para ser testemunha em processo movido contra o ex-prefeito de Novo Hamburgo, Luis Lauermann (PT).


A ação civil de improbidade administrativa movida pelo procurador Celso Três acusa o ex-prefeito de agir de forma negligente e indiferente, enquanto prefeito, esquivando-se em executar convênio com o Ministério da Justiça, o qual implementaria videomonitoramento de veículos vinculados à criminalidade. O recurso de R$ 250 mil veio de emenda parlamentar do deputado federal João Derly (Rede), mas o governo Lauermann perdeu a verba.


O Portal Martin Behrend fez matéria em outubro de 2016: “Governo Lauermann garante: não perderá, pela segunda vez, recursos de R$ 250 mil para reforço na segurança” – está no link https://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/id/2249/titulo/governo-lauermann-garante-nao-perdera-pela-segunda-vez-recursos-de-r-250-mil-para-reforco-na-seguranca . Já neste ano, o Portal anunciou a audiência do dia 27 de novembro: “Ex-prefeito Lauermann e Ministério Público terão audiência em processo de improbidade administrativa” – está no link http://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/i...-administrativa


O fato é que o governo Lauermann perdeu este recurso. Foram R$ 250 mil. Foi notícia não só no Portal Martin Behrend, mas em outros veículos de comunicação de Novo Hamburgo. Boa parte da comunidade clamava por mais esse investimento, afinal, Novo Hamburgo é uma das cidades mais inseguras no Estado. Que tipo de administrador e administração se dá ao luxo de perder R$ 250 mil?


Publicidade


DEPOIMENTO


Quando fui chamado para meu depoimento na sala da 1ª Vara Federal, recebi a saudação da juíza Maria Cristina Saraiva Ferreira e Silva. Ela fez questionamentos breves e perguntou se eu conhecia Lauermann. Respondi afirmativamente:


- O senhor tem algo contra ele?, perguntou a magistrada.

- Eu? Eu não tenho nada contra ele. Mas acho que ele tem contra mim, respondi.

A juíza e o procurador sorriram discretamente.


No meu depoimento, questionado por Celso Três, expliquei como foram produzidas as matérias, quem eram as fontes, como eu obtive as informações que o município estava perdendo o recurso. Mais adiante, relatei a indignação de parte da comunidade com a perda da emenda parlamentar. Pelo que pude captar, a juíza pretendia saber se Lauermann foi responsável direto, se ele tinha conhecimento da gravidade da situação, ou se foi enganado por algum CC e se algum outro servidor da Prefeitura foi o culpado pela situação.


Repito: qual administrador e administração se dá ao luxo de perder R$ 250 mil, mesmo com assunto sendo amplamente debatido na imprensa e na comunidade? Bom, da administração anterior pode se esperar os maiores absurdos administrativos. É bem capaz de o prefeito não se dar conta que estava perdendo este valor para investir na comunidade, mesmo tendo centenas de CCs empilhados ao seu lado.


Além de mim, foram testemunhas a ex-coordenadora do movimento PAZ, Andrea Schneider, e o ex-servidor do Ministério da Justiça Tiago da Fonseca Cabral.


Resta esperar a manifestação da juíza, já que R$ 250 mil foram pelo ralo. O dinheiro não foi usado por incompetência do governo Lauermann. Se num governo um prefeito sobe no palanque pra dizer “Eu trouxe tantas empresas, eu construí tantas escolas, eu qualifiquei os servidores”, logo, quando se perde R$ 250 mil...

Autor

Martin Behrend

Saiba mais

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS