NOVO HAMBURGO

29°C

Publicidade

Por que o governo Fátima Daudt deixa centenas de buracos abertos em ruas de Novo Hamburgo?

Prefeita confirmou que nos primeiros meses de 2018 haverá forte atuação para recuperação de algumas ruas

01 de Dezembro, 2017 às 16:51

O que já era muito ruim em Novo Hamburgo está péssimo. A buraqueira nas ruas da cidade, em todos bairros, cresce em progressão geométrica. O governo trocou de comando, mas as crateras não escolhem cor partidária: seguem aparecendo. Mais do que isso: os panelões estão mais profundos e perigosos. São dezenas de registros de pneus furados, rodas entortadas, suspensões de veículos avariadas. Por que o governo da prefeita Fátima Daudt (PSDB) deixa centenas de buracos abertos em ruas de Novo Hamburgo?


Nesta semana, Fátima fez constatação durante conversa com jornalistas no evento Oficina de Negócios, do Sindilojas de Novo Hamburgo. “O asfalto das nossas ruas é muito antigo. Ele está defasado. Praticamente nada foi feito nos últimos anos e a situação está complicada”, desabafou. Essa é uma realidade, mas o cidadão que paga seus tributos para ter uma cidade arrumada não precisa de lamentações, mas de soluções.


Voltando à questão: por que o governo da prefeita Fátima Daudt (PSDB) deixa centenas de buracos abertos em ruas de Novo Hamburgo? Um dos principais motivos envolve uma decisão operacional de Faisal Karam, titular da Secretaria de Obras Públicas, Serviços Urbanos e Viários. A estratégia do governo foi atacar a buraqueira de forma eficaz, ou seja, levando equipes para as ruas, fazendo recortes maiores na rua, ajustando o piso e recuperando os trechos com maior eficiência. “Onde esse trabalho é realizado, os buracos não reaparecem”, reforçou Fátima.


Isso é fato: a recuperação desta forma é bem mais eficiente. Tem vários casos em Novo Hamburgo de buracos tapados porcamente na administração passada, que passados alguns meses estão de volta. Quer dizer, o trabalho foi "realizado" no passado, mas o problema não desapareceu . Só que pra esse modelo de recuperação das ruas é preciso dinheiro. E também faltou verba no orçamento do município para que essa prática fosse realizada com mais sucesso.


Publicidade


Mesmo com esta justificativa técnica, a população de Novo Hamburgo está cansada. Buracos estão sendo transformados em canteiros de flores e até um pinheiro de Natal foi colocado numa cratera - conforme registros do Portal Martin Behrend: http://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/i.... e http://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/i... . Tem buracos perigosos, profundos e, quando chove, se tornam perigosas armadilhas. “Vamos aproveitar os meses de janeiro e fevereiro de 2018, quando a movimentação diminui na cidade, e realizar uma ação mais forte na recuperação de vias”, promete Fátima.


Um dos grandes desejos dos hamburguenses para 2018 – com exceção do dinossauro Haroldo Jones – é ter uma cidade com melhor asfalto, ruas mais niveladas e tranquilidade para circular sem solavancos. A cidade está tomada por crateras e panelões, afetando diretamente o bem-estar e até mesmo a segurança dos motoristas e pedestres.


CINCO MOTIVOS PARA NOVO HAMBURGO TER TANTOS BURACOS NAS RUAS


- Muitas ruas foram asfaltadas há mais de 20 ou 30 anos. E nunca houve manutenção.

- Falta de planejamento das administrações para um plano de recuperação das ruas e avenidas, programando colocação de novo asfalto. Deve ser criado um cronograma a longo prazo para recuperação permanente do piso asfáltico.

- Governo Fátima Daudt fez escolha por recuperação mais demorada e eficiente. Só que tem crateras e buracos que não podem esperar o cerimonial. É preciso atuações emergenciais, mesmo que paliativas, em nome da segurança e do respeito aos cidadãos.

- Faltou dinheiro e planejamento no orçamento para recuperação das ruas.

- Qualidade do asfalto e execução ruim do trabalho. A Prefeitura precisa fiscalizar a realização do trabalho e cobrar por um trabalho bem feito. Mesmo em ruas que receberam novo asfalto nos últimos anos, como Marcílio Dias e Nações Unidas, se percebem buracos abertos dois anos após a colocação do novo piso. Vejam dois exemplos: http://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/i... e http://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/i...

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS