NOVO HAMBURGO

35°C

Publicidade

Um italiano numa pizzaria em Novo Hamburgo. Aplausos com louvor

Combinações exclusivas e sabores diferenciados são destaque em pizzaria no Centro

25 de Novembro, 2017 às 20:44

Itália. Terra de tantas emoções e virtudes. De tantas histórias e belezas. De uma das mais deliciosas e apreciadas gastronomias do mundo. Se come bem, muito bem na Itália. Pizzas, pastas, queijos, frutos do mar... É um cardápio rico e farto. Sem falar nos vinhos!


Inegavelmente, as pizzas são um dos cartões-postais da Itália. Tanto que muitas vendidas no Brasil levam nomes emprestados dos italianos: Romana, Napolitana, Siciliana, Mafiosa, entre outros. Por isso, ao convidar meu sogro Silvano Roncolato, italiano do Vêneto, para jantar na Trattoria Pizzeria, em Novo Hamburgo, sabia que seria uma experiência interessante.


A pizzaria está instalada numa aconchegante residência de décadas de história na esquina das ruas Heller e João Antônio da Silveira. Tem um ambiente nostálgico e agradável. Aliás, uma orientação: se você é daqueles que vai em busca de preço promocional, de rodízio, de quantidade ao invés de qualidade, não recomendo a Trattoria. Ali, é local para sentar com calma e curtir o ambiente sem pressa.


Fomos de seis pessoas na pizzaria. A casa estava cheia. Ficamos numa mesa mais ao fundo. E eu só de olho no italiano. Assim que chegamos, ele se surpreendeu com o cardápio: Prosciutto di Parma? Bella Ragazza? Margherita Di Savóia? Di Basca? Parmesano? Filé com Curry? Speciale? Picanha Gaudéria? É, definitivamente não é um cardápio comum. O sogro se sentiu agradavelmente em casa.


Publicidade


Pedimos três pizzas divididas em seis sabores. Dentro de um tempo normal, vieram as pizzas num outro detalhe importante: servidas na pedra quente. Não precisa comer acelerado nem empurrar goela abaixo. A pizza permanece sempre quente e a massa fica crocante e saborosa. Pra quem aprecia momentos especiais, são os detalhes que fazem a diferença. Das opções que pedimos, destacamos três: Prosciutto di Parma, Picanha Gaudéria e Charque com Alho Poró.


Gentilmente, os atendentes ofereceram ketchup e outros temperos. Afinal, tem clientes que apreciam. Mas, honestamente, as pizzas são preparadas com tantos condimentos e temperos especiais que chega a ser um crime despejar molho de tomate por cima. Anular os sabores diferenciados não é uma boa escolha.


Para fazer par com as pizzas, saboreamos a cerveja artesanal Gazapina, de Gravataí, dando um ar ainda mais exclusivo ao jantar. Silvano gostou tanto que comprou algumas garrafas para levar junto.


Ao final do jantar, saindo do restaurante e já um pouco ansioso, recebi o seu veredito: “Aplausos com louvor. Pizza excelente, lugar muito bom”. Se o sogro italiano falou, tá falado.

Autor

Martin Behrend

Saiba mais

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS