NOVO HAMBURGO

26°C

Publicidade

Manuela me bloqueou. Será que a comunista, eleita presidente, aplicará a mordaça e a censura prévia?

Deputada estadual foi anunciada como pré-candidata do PCdo B à presidência da República em 2018

08 de Novembro, 2017 às 11:00

Estou bloqueado há meses no Twitter pela jornalista e deputada gaúcha

A deputada estadual gaúcha Manuela D´Avila foi anunciada, no final de semana, como a pré-candidata do PCdoB à presidência da República nas eleições de outubro de 2018. A presidente nacional da sigla, Luciana Santos, assinou o anúncio em São Paulo. Na última eleição para Assembleia, a comunista foi a deputada mais votada com votação superior a 220 mil votos. Foi vereadora em Porto Alegre, teve dois mandatos como deputada federal e agora está na Assembleia Legislativa.


É inegável que Manuela é uma liderança comunista no Brasil. Embora suas práticas destoem muitas vezes do que prega o comunismo, sua capacidade de atrair simpatizantes é inquestionável.


Entre tantos aspectos que preocupam no perfil da comunista, está seu alinhamento com a prática da censura ou da incapacidade de dialogar e de enfrentar a democracia das opiniões. O editor do Portal Martin Behrend, por exemplo, está bloqueado no Twitter da política gaúcha. Por algum motivo, a comunista quer esconder algo deste jornalista. O que uma deputada tem a esconder de um jornalista? Qual o temor? Estranho, até porque Manuela é... jornalista diplomada!


Publicidade


É sempre oportuno lembrar que, em Novo Hamburgo, o PCdoB esteve na linha de frente do governo anterior, quando também houve censura e discriminação com o editor do Portal Martin Behrend. Ou seja, já dá para considerar prática recorrente.


E Manuela, que é jornalista, o que faz para lidar com a liberdade de imprensa e liberdade de expressão? Bloqueia jornalista, seu partido censura a imprensa. Será que, eleita presidente, Manuela vai adotar a mordaça na imprensa? Os sinais apontam que a imprensa corre sério risco com a comunista eleita.


Oportuno lembrar que a ex-presidente Dilma Rousseff, por exemplo, tem postura contrária. Embora críticas e cobranças, a petista segue o perfil do editor do Portal Martin Behrend no Twitter. São mulheres de esquerda, mas com posturas bem diferentes.


Está feito o alerta: com a comunista candidata, se avizinham dias de chumbo para a imprensa brasileira. É só observar os fatos atuais.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS