NOVO HAMBURGO

29°C

Publicidade

Stihl dá início à primeira obra de investimento que chegará a R$ 300 milhões

O novo centro terá um espaço de 3.200 metros quadrados, ao custo de R$ 38 milhões.

07 de Novembro, 2017 às 22:19

Autoridades políticas e empresariais na cerimônia desta segunda-feira em São Leopoldo. Luiz Chaves/Palácio Piratini

Mais uma ótima notícia para o município de São Leopoldo. A empresa Stihl Ferramentas Motorizadas deu início nesta segunda-feira, 6 de novembro, à construção do seu novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, o primeiro projeto de um investimento total de R$ 300 milhões que a filial brasileira do grupo alemão vai desenvolver na cidade. A solenidade teve a presença do prefeito Ary Vanazzi (PT), do governador do Estado. José Ivo Sartori (PMDB) e da alta cúpula da empresa, entre eles o presidente honorário do grupo, Hans Peter Stihl.


O investimento de R$ 300 milhões foi anunciado em setembro deste ano, na Alemanha. O novo centro terá um espaço de 3.200 metros quadrados, ao custo de R$ 38 milhões. Vai contar com instalações modernas atendendo aos padrões da matriz alemã. Serão 35 salas individuais para testes, espaço para preparação de motores e área administrativa.


O prefeito Ary Vanazzi comemorou o investimento e parabenizou o grupo Stihl pelo que representa para a cidade, em geração de empregos e tecnologia. “Me considero um homem de sorte. Estou prefeito novamente para acompanhar mais esta obra da Stihl.” Vanazzi lembrou que foi na sua segunda gestão que a empresa pode juntar as suas duas plantas, por causa de uma obra realizada pela Prefeitura. Esta obra, aliás, foi saudada tanto pelo presidente da Stihl no Brasil, Claudio Guenther, como por Selina Stihl, que é membro do conselho consultivo do Grupo e veio da Alemanha para a solenidade. “Agradecemos a parceria da Prefeitura de São Leopoldo”, disse Selina. “E prometemos devolver sempre com a política de boa vizinhança.” A Stihl também é parceira do município em projetos sociais, inclusive na proteção dos animais.


Publicidade


A estimativa para a conclusão da obra é novembro de 2018. Até 2020, o restante dos investimentos devem contemplar, além da inovação, pesquisa e desenvolvimento, a construção de um prédio para expansão das linhas de produção e implementação de tecnologias para a digitalização e automatização dos seus processos fabris. A matriz do Grupo Stihl fica na cidade de Waiblingen na Alemanha. No Brasil, a única filial fabril é a de São Leopoldo, onde trabalham 2,3 mil pessoas.


Também participaram também da solenidade: o vice-presidente do Grupo Stihl, Norbert Pick; Selina Stihl, membro do Conselho Consultivo do Grupo STIHL, e Cláudio Guenther, presidente da Stihl Brasil, além do embaixador da Alemanha no Brasil, dr. Georg Witschel, do cônsul da Alemanha para o RS e SC, dr. Stefan Traumann, o reitor da Unisinos, Marcelo Fernandes de Aquino, e o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico Rafael Souza.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS