NOVO HAMBURGO

26°C

Publicidade
RS

Fundação Liberato recebe troféu Pena Libertária no Prêmio Educação RS

Escola de Novo Hamburgo recebeu premiação às vésperas de começar mais uma Mostratec

22 de Outubro, 2017 às 08:05

Daniel Vieira Sebastiani, Fabrina Regia Stumm Bentlin, Alcindo Martins Lima, Renan Alex Kochhann Dewes, Émerson da Costa Silva, Leo Weber, Daniel Gatelli e Igor Lucas de Léis. Foto Eduardo Selbach/Fundação Liberato

Os vencedores da edição 2017 do Prêmio Educação RS receberam o troféu Pena Libertária em cerimônia na noite desta sexta-feira (20), na Sala de Eventos na sede estadual do Sinpro/RS, em Porto Alegre. O Prêmio Educação RS foi instituído pelo Sindicato dos Professores (Sinpro/RS) em 1998 para destacar profissionais, projetos e instituições que fazem mais pela educação do Rio Grande do Sul.


Na categoria Instituição, a premiada foi a Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, de Novo Hamburgo. Prestigiaram o evento representantes dos segmentos da instituição (Direção, APM, Grêmio Estudantil e AD Liberato). Em seu pronunciamento, o diretor executivo, Leo Weber, agradeceu a distinção recebida, destacando que o mérito é de toda a Comunidade Escolar.


Essa premiação chega às vésperas de começar mais uma Mostratec. Considerada a maior feira do gênero da América Latina, a 32ª Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia, considerada a maior feira do gênero da América do Sul, terá representantes de 20 países e de todos os Estados brasileiros. A Mostratec acontece entre os dias 23 e 27 de outubro, na Fenac, em Novo Hamburgo.


Além da Mostra, considerada uma referência internacional entre as feiras do gênero, ocorrerá, paralelamente, a Mostratec Júnior (para estudantes do ensino fundamental), o Seminário Internacional de Educação Tecnológica (Siet), os Jogos Mostratec, a Corrida Mostratec – Feevale – Sesc e o Festival Maker Mostratec de Robótica. A Mostratec reúne jovens cientistas entre 14 e 20 anos de idade. Nesta edição da feira serão apresentados 420 projetos na Mostratec, 250 na Mostratec Júnior e 50 na Mostratec Infantil.


Publicidade

VENCEDORES DO PRÊMIO EDUCAÇÃO RS


Categoria Profissional | Maria Beatriz Luce, de Porto Alegre - Com uma relevante trajetória e extenso currículo, atuou em projetos de promoção da educação em zonas desfavorecidas e limítrofes, ações de qualificação da educação municipal no Rio Grande do Sul, avaliações de projetos governamentais e institucionais, contribuições à formação de redes de pesquisa e à instalação/qualificação de instituições e de cursos; apoios e contribuições a executivos, sistema de justiça e parlamentos nos três níveis de governo. Em seu trabalho acadêmico-ativista, Maria Beatriz foi se constituindo numa referência na área da educação e em outras áreas acadêmicas. Em 50 de atuação na área da educação, trabalhou sempre com determinação, dedicação ao serviço público e à educação pública, ancoradas no espírito democrático e republicano.


Categoria Projeto | Projeto Profissão Catador, de Cruz Alta - Realizado pela Universidade de Cruz Alta, atua com os grupos de catadores da região há mais de dez anos, dando voz aos participantes e trabalhando pela emancipação dos sujeitos, ao mesmo tempo em que promove a conscientização socioambiental das comunidades nos municípios de abrangência. Muito além do objetivo da geração de trabalho e renda, o projeto conquistou resultados como maior formação política dos grupos e compreensão da importância da participação em instâncias representativas, elevação de renda per capita dos participantes em 208%, melhoria das condições de trabalho dos catadores, formação de uma rede de parcerias, maior autonomia das mulheres catadoras, reconhecimento e respeito da comunidade com relação à atividade de reciclagem, redução do trabalho infantil, com o incentivo à inserção dos filhos dos catadores nas escolas, entre outros pontos.


Categoria Instituição | Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha, de Novo Hamburgo - Possui uma estrutura voltada à educação profissional de nível técnico com 3.504 alunos matriculados, provenientes de mais de 50 municípios do Rio Grande do Sul. Em 2017, a instituição completou 50 anos, refletidos nos projetos institucionais desenvolvidos, que conquistaram prêmios regionais, nacionais e internacionais. A Liberato, na busca da modernização, procura integrar-se cada vez mais com a comunidade, especialmente a empresarial, objetivando atualizar currículos e equipamentos. Também se preocupa com a formação humanística e incentiva inúmeras atividades que promovem o crescimento do aluno como cidadão crítico e responsável para com o mundo. A direção executiva da Fundação, em 2010, propôs a criação do Núcleo de Educação, Cultura, Esporte e Ciência&Tecnologia, a fim de revigorar as áreas de atuação, tendo como principal objetivo fazer com que as atividades realizadas nesses eixos passem a dialogar entre si, estabelecendo trocas. Assim, vários professores, de acordo com suas possibilidades, escolheram fazer parte de um dos Eixos referidos, conforme sua área de interesse.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS