NOVO HAMBURGO

26°C

Publicidade

Ex-prefeito Miguel Schmitz e ex-presidente do Noia Rosalvo Johann são escolhidos Cidadãos de Novo Hamburgo

A honraria é entregue anualmente a pessoas que tenham prestado relevantes serviços ao município

19 de Outubro, 2017 às 18:56

Miguel Schmitz e Rosalvo Johann serão homenageados pelo Poder Legislativo. CVNH/Divulgação

Entrou em tramitação na Câmara de Vereadores de Novo Hamburgo o Projeto de Decreto Legislativo nº 5/2017, assinado pelos 14 vereadores, que concede ao ex-prefeito Miguel Henrique Schmitz e ao empresário e ex-dirigente do Esporte Clube Novo Hamburgo Rosalvo Antônio Johann os títulos honoríficos de Cidadão de Novo Hamburgo. A honraria, entregue anualmente a pessoas que tenham prestado relevantes serviços ao Município, é a maior distinção outorgada pela Câmara de Novo Hamburgo.


A Lei Municipal nº 2.672/2014 dispõe que apenas um título de cidadão será concedido por ano, mas abre exceção para casos em que o homenageado seja estrangeiro ou em que haja um acontecimento extraordinário que justifique uma segunda indicação. Em 2017, como forma de reconhecimento também ao título gaúcho conquistado pelo Novo Hamburgo – destituindo a supremacia da Dupla Grenal pela primeira vez no século XXI e apenas pela terceira vez desde 1954 –, os vereadores decidiram por homenagear Rosalvo Johann, o Maneca, figura forte no colegiado administrativo instaurado no clube no final de 2016 e fundamental na formatação do elenco e da gestão no início de 2017.


ROSALVO JOHANN


Nascido no atual município de Brochier, Rosalvo sempre batalhou em prol do Esporte Clube Novo Hamburgo. Irmão do ex-atleta anilado Loivo, reorganizou as categorias de base do clube no final da década de 1990 e ocupou a presidência nas gestões 1999-2001, 2003-2004 e 2007-2008. Em seu último ano como presidente, inaugurou o Estádio do Vale, construção que acompanhou passo a passo como membro da comissão de obras.


Empresário no ramo de distribuição de alimentos, voltou na linha de frente do clube no final de 2016, capitaneando a diretoria ao longo da campanha vitoriosa no Campeonato Gaúcho de 2017. Além da dedicação e do incentivo ao esporte, participa de ações de cunho social, em especial junto à Paróquia Sagrado Coração de Jesus e à Catedral Basílica São Luiz Gonzaga, na qual inclusive já integrou o conselho econômico.


MIGUEL SCHMITZ


Atual diretor de Relações com a Comunidade do Grupo Editorial Sinos, Miguel Schmitz é natural de Bom Princípio. Mudou-se para Novo Hamburgo durante a adolescência, onde se formou técnico em contabilidade pela Escola Técnica de Comércio São Jacó. Iniciou sua carreira como auxiliar de escritório, até assumir vaga de tesoureiro no então Instituto Nacional de Previdência Social (INPS). Entre 1967 e 1972, exerceu o cargo de agente-adjunto do órgão no Município, até afastar-se para concorrer ao cargo de prefeito. Eleito, exerceu o mandato entre 1973 e 1977.


Publicidade


Durante o período, aumentou em 77% a geração de empregos. Com o incentivo à indústria e a composição do Parque Industrial, foram abertos durante sua gestão 583 novos estabelecimentos comerciais na cidade. Em 1973, constituiu a Fenac S/A. Também criou a Galeria de Artes Municipal e implementou o Plano Local de Desenvolvimento Integrado. No setor educacional, construiu e ampliou dezenas de escolas. Por meio do Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral), propiciou o ensino das letras a 1.550 alunos.


No sistema viário, atuou fortemente no asfaltamento de ruas. Durante seus quatro anos de governo, mais de 350 mil metros quadrados de inúmeras vias municipais foram pavimentadas. No saneamento, as melhorias também foram significativas: aumentou a extensão da rede de água de 82 para 223 quilômetros, construiu reservatórios e aumentou a capacidade de abastecimento de 35 para 400 litros por segundo.


Miguel também atuou como presidente da Fundação Gaúcha do Trabalho, diretor-técnico da Fundação de Educação Social e Comunitária e diretor da Fundação Metropolitana de Planejamento (Metroplan). Aposentou-se como fiscal de contribuições previdenciárias, o equivalente ao atual cargo de auditor-fiscal da Receita Federal. Em 1987, ingressou no Grupo Sinos, onde passou por diversos setores, chegando inclusive a acumular a direção das áreas de circulação, comercial e redação durante dois anos. Atualmente, integra também o Conselho Curador da Fundação Semear.


RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS