NOVO HAMBURGO

35°C

Publicidade

Faleceu o ex-prefeito de Novo Hamburgo Alceu Mosmann

Ex-prefeito e ex-vereador tinha 87 anos. Foi na sua gestão que foi criada a Feevale

23 de Setembro, 2017 às 06:48

Ex-prefeito deixou obras importantes para Novo Hamburgo. Reprodução Vale TV

A cidade de Novo Hamburgo está de luto. Faleceu nesta madrugada Alceu Mosmann, 87 anos. Ele foi prefeito de 31 de janeiro de 1969 a 31 de janeiro de 1973, além de ter sido vereador na quarta legislatura municipal (1960 a 1963), tendo ocupado a presidência da Câmara de Vereadores por um ano. O falecimento foi anunciado no Facebook pelos filhos. O velório será realizado neste sábado, das 10 às 16 horas, no cemitério Jardim da Memória. A cremação ocorrerá a partir das 16 horas. Em razão do falecimento, a prefeita de Novo Hamburgo, Fátima Daudt (PSDB), decretou luto oficial no município por 3 dias.


Mosmann nasceu em Novo Hamburgo em 1º de fevereiro de 1930, filho de Alberto Mosmann e Lucia Elly Amália Gaeversen. Formou-se em técnico em Administração. Sempre foi homem de posições firmes e determinadas, um apaixonado pelo município.


Mosmann ficou conhecido como o prefeito da educação por sua firme atuação na criação da Feevale, por meio da Fundação da Associação Pró-Ensino Superior em Novo Hamburgo (Aspeur). Também no seu mandato foram inauguradas várias escolas no município, como Jacob Kroeff Neto, Imperatriz Leopoldina, Marcos Moog, entre outras.


Publicidade


Também na sua gestão foi inaugurado o Ginásio da Fenac, no bairro Ideal, que leva o nome de seu pai: Ginásio Alberto Mosmann. Foi apoiador de eventos do setor coureiro-calçadista em Novo Hamburgo, como a Fenac e Courovisão.


REGISTRO PESSOAL


Em 20 de outubro de 1998, entrevistei Alceu Mosmann para meu livro O 5 de Abril - O primeiro jornal de Novo Hamburgo. Estive no seu escritório e tivemos um papo muito aberto. Registro aqui trechos da entrevista em que ele falou sobre o jornal, meus familiares e outras questões:


"Posso afirmar que o jornal nunca posicionou-se politicamente. O Hans Behrend nunca foi ligado à política. Já o Werner Behrend, por influência da família Pereira, foi mais ligado às questões políticas. As relações com o jornal sempre foram ótimas, até porque havia laços de amizades muito fortes. O 5 de Abril era um jornal mais imparcial, comunitário e informativo... O pessoal tinha carinho pelo O 5 de Abril, era um orgulho da cidade... O 5 de Abril era Novo Hamburgo e Novo Hamburgo era O 5 de Abril."


Descanse em paz, prefeito.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS