NOVO HAMBURGO

25°C

Publicidade

Vândalos desocupados sujam e mancham um dos mais tradicionais cartões-postais de Gramado

Pichações e sujeira preocupam frequentadores de espaço central em Gramado

15 de Agosto, 2017 às 16:41

Marcas da ignorância: pichações em diversas partes da igreja. Fotos Divulgação

Quando Gramado ainda não tinha explodido para o turismo profissional – o que ocorreu com mais consistência a partir da segunda metade da década de 1970 –, o município tinha alguns pontos turísticos que encantavam e estampavam os cartões-postais: Parque Knorr, Lago Negro, Belvedere do Vale do Quilombo, Hotel das Hortênsias, Igreja Matriz São e... a Igreja do Relógio.


Posicionada numa parte levemente elevada da região central, se destaca até hoje por estar rodeada de hortênsias. Templo da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), o local continua sendo fotografado por turistas e frequentadores. No livro de fotografias de Leonid Streliaev sobre Gramado, com textos do escritor Luis Fernando Verissimo, é exatamente uma imagem da igreja que está na capa da obra.


Só que alguns vândalos desocupados – provavelmente infiltrados na comunidade gramadense – estão fazendo de tudo para detonar esse patrimônio histórico, cultural e artístico. Como é um espaço aberto, a Igreja do Relógio serve de refúgio para estes bandidos sujarem, mancharem e picharem o tempo e o entorno. A situação foi denunciada no perfil da igreja no Facebook. A mensagem vem com um pedido de socorro:


Publicidade


“Assim está um dos mais belos pontos turísticos de Gramado: a Igreja do Relógio. A cada dia são novas marcas nas paredes e mais lixo jogado no chão. Este é um espaço especial em nossa cidade que sempre está aberto para os visitantes, mas que infelizmente não está sendo preservado por pessoas de nossa cidade. A Igreja do Relógio tem se tornado um ponto de encontro de vândalos e ponto para o consumo de drogas. Muitas vezes já entramos em contato com as autoridades de nossa cidade, mas nada foi feito até agora. Publicamos aqui estas fotos para contar com o apoio da comunidade em geral na busca de uma solução para este grande problema. De nada adianta fazer uma nova pintura em nossa igreja se talvez no dia seguinte encontrarmos as paredes dessa forma. Compartilhe estas imagens, ajude-nos a solucionar este problema que vem acontecendo nos últimos meses.”


A comunidade de Gramado, através de suas autoridades e da população, precisa se unir e buscar soluções. Não é possível que um patrimônio tão valioso e com tanta riqueza cultural e estética esteja sendo atacado desta forma sem qualquer reação.


VEJA MAIS FOTOS DA SUJEIRA E TAMBÉM A CAPA DO LIVRO DE LEONID STRELIAEV

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS