NOVO HAMBURGO

24°C

Publicidade

Cumpriste os dez mandamentos?

Resta o desafio de procurar conduzir os atos desta vida o mais próximo possível destas regras.

14 de Agosto, 2017 às 17:46

Era uma pergunta – entre outras, quase cem – contida numa brochura editada pela Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). “Cumpriste os dez mandamentos?” Pergunta número 14, resposta sintética e desconcertante: não! Nenhuma pessoa pode cumprir os dez mandamentos. (!?!)


Mas que coisa, hein? A gente nunca tinha pensado nisto e por isto exponho aqui o regulamento, e deixo à consciência de cada leitor o seu próprio exame de conduta cristã.


I – EU sou o senhor teu Deus, não terás outros deuses além de mim nem farás imagens para as adorar.

- E o dinheiro e o poder político não são deuses? E estas milhares de imagens mundo afora?


II – Não tomarás o nome do Senhor em vão.

- “Ai, meu Deus!”, “Deus me livre.” Mas o que é isto meu Deus do céu!” Quanta invocação em vão!


III – Santificarás o sétimo dia, o de descanso.

- Fazer churrasquinho e festa familiar no domingo (ou sábado?) será isto

santificar? E a missa, e o culto?


IV – Honrarás pai e mãe.

- Aí é cada um com sua consciência.


V – Não matarás.

- Sem comentários.


VI – Não cometerás adultério.

- Este aí é brabo. Estatísticas dão números indicando percentuais que beiram a unanimidade entre os puladores de cerca. E tentações com certeza é que não faltam. Quer dizer, amor, amor, mas há que ser forte para não dar um pulinho aqui ou ali, este ou aquela.


Publicidade


VII – Não furtarás.

- E aquele livro “emprestado” e nunca devolvido. E aquela flor tirada do jardim que não é seu. E aquelas peças de louça do condomínio?


VIII – Não dirás falso testemunho.

- Espalhar invencionices e suposições. Armar confusão na escola, na vizinhança do prédio, no emprego, espalhando mentirinhas a torto e a direito vida a fora.


IX – Não desejarás a mulher do próximo.

Principalmente se o próximo estiver muito próximo... E por que logo a do próximo, melhor uma mais desconhecida, pô!


X – Não cobiçarás a casa do teu próximo, nem os seus servos, nem coisa alguma que lhe pertencer.

- Não meter o olho gordo nas coisas dos outros, no automóvel, no funcionário, na doméstica da vizinha. Por que tem que ser logo dos outros?


Pois é isto aí. Analisando friamente estes preceitos estamos diante de uma tarefa quase sobre-humana: o cumprimento deste decálogo sagrado, os Dez Mandamentos da Lei de Deus.


Resta o desafio de procurar conduzir os atos desta vida o mais próximo possível destas regras. Mas cá entre nós, a tarefa é mesmo muito difícil.

Autor

Claudio Behrend

Saiba mais

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS