NOVO HAMBURGO

13°C

Publicidade

Bolsonaro pode ser presidente?

A ideia do texto não é expressão de desejo nem uma previsão. Essa é apenas a análise de um pacato cidadão.

10 de Agosto, 2017 às 17:33

Jair Bolsonaro é deputado federal e vem crescendo em pesquisas de intenção. Divulgação

A ideia dos próximos parágrafos não é expressão de desejo nem uma previsão. Não sou cientista político, não sou especialista em nada. Essa é apenas uma análise minha, um pacato cidadão, que identificou 3 pontos que podem fazer do “Bolsomito” o próximo presidente Brasileiro. E quais seriam estes pontos?


1. O primeiro é a segurança. Ou melhor, a falta dela. Para se ter uma noção, o Brasil é o lugar onde mais mata-se no mundo em números absolutos. Psicopatas de 17 anos podem estuprar uma criança que não receberão uma pena maior que 3 anos de detenção. Um marginal que invada sua casa e aterrorize sua esposa e seus filhos sequer ficará preso, caso cumpra uma ou outra exigência legal. Roubar telefones com valor abaixo de R$ 500 reais pode deixar de ser crime, de acordo com o STF. O medo está cada vez mais presente no cotidiano e a impunidade escancarada está deixando a população de saco cheio. O atual deputado pelo RJ será o único candidato presidenciável que falará deste problema sem medo de soar politicamente incorreto e mais que tudo, tratando o tema como sua prioridade.


2. Bolsonaro é percebido como um dos poucos políticos honestos do país. Veja bem, eu não falei “santo”, nem “perfeito”. Eu falei “honesto”. Honestidade não deveria ser qualidade e sim obrigação, eu sei, mas estamos falando das coisas como são e não como deviam ser. E nem precisamos chegar ao ponto das implicações em denúncias ou esquemas. Vejamos qual relógio o futuro candidato usa; de grife ou aqueles com calculadora embutida da Casio? Ele vive em uma mansão ou em um apartamento condizente com seus ganhos parlamentares? Bolsonaro viaja em jatinhos particulares ou em vôos comerciais, como qualquer pessoa? Pois é, como dizem: “A mulher de César não basta ser honesta. Tem de parecer honesta”.


Publicidade


3. O fator “novidade” também não pode ser desconsiderado. Bolsonaro representa a saída da mesmice, o fato novo, ou como se diz lá em Canudos “alguém sem o rabo preso”. Candidatos assim chamam atenção de pessoas que não costumam participar da política.


“Então Jair Bolsonaro é só elogios, Rodriiiigo?” Não. O mito tem uma série de defeitos como um conhecimento econômico questionável, sua fixação cafona na exploração do nióbio como espécie de salvação nacional além de sua retórica que inspira em muitos apoiadores um comportamento histérico frente a qualquer crítica. Não apenas isso; seu partido é minúsculo e sem suporte da maioria do congresso, dificilmente conseguirá passar projetos, quiçá terminar seu mandato.


Acontece que eu mesmo lembro das risadinhas de deboche quando Donald Trump lançou sua candidatura a presidência dos EUA. Hoje aquelas risadinhas sumiram. “Como ele conseguiu?” é a pergunta mais ouvida na America do Norte nos últimos meses e não duvido que seja a mesma a ser feita no Brasil em um futuro bem próximo.

Autor

Rodrigo de Bem Nunes

Saiba mais

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS