NOVO HAMBURGO

24°C

Publicidade

Ex-vereador comunista de Novo Hamburgo consegue cargo e generoso salário... no governo de São Leopoldo

Ex-líder do governo Lauermann na Câmara foi premiado com cargo no gabinete da vice-prefeita leopoldense

05 de Agosto, 2017 às 10:16

Roger Corrêa (camisa preta) ao lado do prefeito Ary Vanazzi (PT) nesta sexta-feira. Charles Dias/PMSL

Quantos brasileiros conseguem um salário superior a R$ 6,5 mil atualmente? É uma minoria. Apenas o topo da pirâmide. É um espaço reservado para um seleto grupo da população. É nesse espaço que figura o ex-vereador de Novo Hamburgo Roger Correa (PCdoB). Desempregado nas urnas pelos hamburguenses em outubro de 2016, após se eleger para seu primeiro mandato em 2012, ele foi premiado com um cargo na Prefeitura de São Leopoldo.


Atualmente, Roger Corrêa é chefe de gabinete da vice-prefeita Paulete Souto (PCdoB). Seu total de proventos: R$ 6.863,11. Não são os R$ 10 mil de vereador em Novo Hamburgo, mas para quem teve seu trabalho rejeitado pelas urnas até que está boa a valorização. Aliás, o trabalho do PCdoB foi tão ruim no governo passado que de dois vereadores o partido ficou sem representantes. Nesta sexta-feira, o hamburguense estava sentado ao lado do prefeito Ary Vanazzi (PT) num ato do governo leopoldense. A crise financeira nas contas do município de São Leopoldo poderia ser um baita argumento para não se empregar tanta gente, mas não é o que se vê neste caso.


Publicidade


Na verdade, essa troca de gentilezas entre governos do PT na região não surpreende. Por exemplo: Darci Zanini, que atualmente é secretário do Meio Ambiente de São Leopoldo, tinha ficado sem emprego quando Ronaldo Zulke (PT) perdeu para Anibal Moacir (PSDB) em 2012. Logo, Zanini ganhou um cargo no governo do então prefeito de Novo Hamburgo, Luis Lauermann (PT). Essa mesma lógica valeu para Ibanês Mariano, que veio de São Leopoldo para comandar a Comunicação em Novo Hamburgo – e colocar em prática atos de censura e discriminação ao trabalho da imprensa.


E assim segue a vida na política brasileira. Antes, os partidos e os companheiros. Depois, qualidade do trabalho e dedicação. Quem paga a conta da incompetência e da politicagem? A população que paga altos impostos. E, geralmente, os que mais sofrem com essa lógica perversa dos carguismos são os mais pobres. Triste.


PROJETO COM KOMBI


Em janeiro deste ano, o Portal Martin Behrend divulgou uma iniciativa de Roger Corrêa: "Ex-vereador de Novo Hamburgo transforma Kombi em loja sobre rodas para estilistas e marcas independentes". O parlamentar deu espaço para o o idealizador da La Kombah. A notícia foi divulgada no link: http://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/i... . Por hora, ganhar um cargo político com quase R$ 7 mil parece ser mais sossegado do que a vida de empreendedor.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS