NOVO HAMBURGO

13°C

Publicidade

Goleiro Bruno dará aulas para crianças. Justiça brasileira libera. A Bíblia ensina a perdoar. E agora?

Bruno está preso desde 2010 acusado de participação na morte de sua ex-amante Elisa Samudio

04 de Agosto, 2017 às 11:17

Bruno recebeu autorização da Justiça para trabalhar com crianças em Minas Gerais. Divulgação

Está na Bíblia, livro sagrado para os cristãos: o perdão é necessário, fundamental, inquestionável. A Bíblia é a inspiração para milhões de pessoas no mundo – especialmente no Brasil. Leiam abaixo alguns trechos que fala sobre o perdão.


Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?" Jesus respondeu: "Eu digo a você: Não até sete, mas até setenta vezes sete". (Mateus 18:21-22)


E, quando estiverem orando, se tiverem alguma coisa contra alguém, perdoem-no, para que também o Pai celestial perdoe os seus pecados. Mas, se vocês não perdoarem, também o seu Pai que está nos céus não perdoará os seus pecados". (Marcos 11:25-26)


Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou. (Colossenses 3:13)


Se você é cristão, deve perdoar. É o que a Bíblia ensina. Dizem que o perdão transforma ódio e ressentimento em amor.


Publicidade


A notícia mais recente envolvendo o goleiro Bruno, informando que ele dará aulas para crianças, gerou uma onda de ataques, acusações, agressões verbais e um sem fim de ofensas. Ele recebeu autorização da Justiça – logo, de um juiz amparado pelas leis votadas por deputados federais e senadores – para dar aulas de futebol para crianças em adolescentes em Varginha (MG). Os dias trabalhados contarão para redução da pena. Ele atuará no Núcleo de Capacitação para a Paz (Nucap), que atende cerca de 60 crianças e adolescentes filhos de detentos e ex-detentos.


Bruno está preso desde 2010 acusado de participação na morte de sua ex-amante Elisa Samudio. Ele foi condenado, em 2013, a 22 anos e 3 meses de prisão em regime fechado. Na sentença, ele foi relacionado por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver de Elisa Samudio, além de sequestro e cárcere privado do filho que ele teve com Eliza.


Bruno atuou como goleiro no Flamengo e Atlético-MG. Recentemente, havia sido contratado para atuar no Boa Esporte, da Série B do Campeonato Brasileiro. Foi aplaudido e distribui autógrafos a crianças. Aliás, entrou em campo pelo Boa no seu retorno de mãos dadas com quatro crianças. Um torcedor afirmou: “Todo mundo merece uma segunda chance”.


Eu leio a Bíblia. Eu sou cristão. Eu educo meus filhos com valores éticos e morais. Eu sou extremamente generoso. Eu ajudo e sou voluntário em cinco entidades beneficentes. Se eu perdoo Bruno? Não. Eliza poderia ser minha filha, esposa ou amiga. Eu perdoo quem merece ser perdoado. Meu Pai saberá me perdoar por essa decisão.

Autor

Martin Behrend

Saiba mais

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS