NOVO HAMBURGO

27°C

Publicidade

Clandestina Craft Beer inaugura sua unidade produtiva em Novo Hamburgo

Microcervejaria é resultado do empreendedorismo dos amigos Rafael Morello, Diego Marcel de Souza e Rafael Lima

01 de Agosto, 2017 às 17:37

Diego Marcel de Souza, Rafael Lima e Rafael Morello. Divulgação

Por: DOC - Agência de Conteúdo


Junte um engenheiro de computação com um engenheiro eletrônico, para em seguida, adicionar um físico. O resultado dessa mistura? Empreendedorismo. No próximo sábado (5) inaugura em Novo Hamburgo (RS) a Clandestina Craft Beer, a microcervejaria tocada pelos agora empresários Rafael Morello, Diego Marcel de Souza e Rafael Lima. Com seis rótulos fixos de diferentes tipos de cerveja, os três amigos chegam ao mercado buscando ser uma referência em cerveja artesanal.


Antes de serem sócios, Morello, Diego e Lima foram colegas de trabalho em uma empresa especializada em sistemas de automação. De colegas passaram a amigos, depois parceiros de brasagens nos fundos da casa dos pais de Diego, até que por fim, resolveram investir na paixão por produzir cervejas de excelência.


Tudo começou como um passatempo. Em 2008 Morello começou a fazer suas próprias cervejas, inicialmente no salão de festas do prédio onde morava. “Naquele momento em todo lugar que se ia haviam sempre as mesmas cervejas. Não podia ser só aquilo, então comecei a pesquisar outros tipos, passei meses estudando, comprando os equipamentos básicos, até que comecei a produzir pequenas quantidades”, explica.


As quantidades foram aumentando gradualmente, e parte das garrafas eram levadas para o trabalho, para que os colegas pudessem provar o resultado das receitas. No início de 2012, Lima e Diego resolveram se juntar ao colega, e a produção passou de Porto Alegre para Novo Hamburgo. Em dois anos passaram de 150 litros produzidos por mês para 500 litros. “Nesse período aprendemos muito sobre os estilos e o processo. Trabalhávamos a semana toda, e fazíamos três brasagens em 15 horas de trabalho aos sábados”, conta Lima.


Publicidade


Dos fundos da casa dos pais de Diego a produção foi levada para um pavilhão alugado em parceria com dois outros grupos de cervejeiros caseiros em 2014. Nesse momento o que era um passatempo começava a se tornar um projeto de negócio e a passagem pelo prédio durou dois anos. “O prédio onde estávamos não nos dava condições de implementar uma cervejaria, e por isso iniciamos um estudo para encontrar um local adequado para que buscássemos todos os registros. No final do ano passado chegamos ao endereço atual, agora sozinhos”, explica Diego.


Após a montagem de um planejamento financeiro, nascia então, de fato, a Clandestina, microcervejaria sediada no bairro Vila Nova, em Novo Hamburgo, que busca sabores autênticos em cervejas inovadoras. Os últimos meses foram de investimentos em novos equipamentos e na busca por ter todos os registros necessários, incluindo o registro da cervejaria e do produto no MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). “É um processo longo e bastante burocrático, com todos os processos e padrões bem descritos, mas hoje podemos comercializar a Clandestina”, lembra Morello.


LANÇAMENTO


A abertura oficial da cervejaria será no próximo sábado, a partir das 15 horas, na sede da Clandestina (Rua Santos, 424, bairro Vila Nova, Novo Hamburgo). Todos os seis estilos de cerveja da Clandestina poderão ser degustados. Haverá show da Automations Band, banda Tribah e do DJ Negro P. As comidas ficam por conta do Ogro Burger, Doda Pizza e Florindas Doceria. A entrada é gratuita, e haverá tour guiado para conhecer as instalações da cervejaria.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS