NOVO HAMBURGO

25°C

Publicidade

Prefeita de Sapiranga escreve artigo pedindo investimentos urgentes na ERS-239

Corinha Molling também é presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (AMVRS)

16 de Julho, 2017 às 08:57

Rodovia está registrando um número crescente de acidentes com mortes. Divulgação

A prefeita de Sapiranga, Corinha Molling (PP) divulgou artigo cobrando investimentos na ERS-239, principalmente no trecho que corta o município. Ela também é é presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (AMVRS). Dois detalhes importantes: a rodovia arrecada com pedágio em Campo Bom e Corinha é colega de partido do secretário Estadual de Transportes, Pedro Westphalen, que é do PP e andou circulando pela rodovia quando foi anunciada a obra no entorno do Teatro Feevale, em Novo Hamburgo.


CONFIRA O ARTIGO COMPLETO:


Segurança já na RS-239


Não há mais como adiar: a RS-239 precisa, urgentemente, de obras que objetivem a segurança para pedestres e motoristas. E falar em mais segurança significa construção de passarelas, instalação de redutores de velocidade e de iluminação no canteiro central. São obras necessárias e urgentes. Só em Sapiranga foram cinco mortes por atropelamento nos últimos dois meses. A última, incrivelmente, entre os únicos controladores de velocidade instalados no trecho sapiranguense da rodovia, onde uma passarela, inclusive, já foi prometida pelo Estado.


Duplicada há cerca de 20 anos, refletindo o crescimento do tráfego de veículos na região, a rodovia carece de investimentos na segurança que não se resumem apenas à sinalização e pavimentação bem conservada, como ocorre hoje. Em duas décadas marcadas pelo crescimento da população e da frota de veículos, a única medida foi a instalação de controladores de velocidade, sendo que foram retirados quatro pardais anos atrás do trecho entre os dois acessos principais à cidade. Ou seja, além de não se investir, ainda se subtraiu o pouco que se tinha na rodovia.



Publicidade


Desde 2013, a Prefeitura de Sapiranga tem cobrado as anunciadas passarelas e a iluminação prometida pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) criada no governo Tarso Genro. Com a troca do governo do Estado, seguimos cobrando. O resultado foram apenas obras em acessos e pavimentação. As passarelas e a iluminação foram negadas, ora por questões orçamentárias, ora por questões levantadas como legais na atuação da EGR.


Entendemos que a crise econômica afetou a todos. Mas é inadmissível que sigamos colocando vidas em risco. Atravessar a RS-239 está se tornando uma roleta russa. E isso não podemos aceitar. Por isso, neste dia 18 de julho, às 9h30, no auditório da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto, realizaremos uma audiência pública para discutir o que podemos fazer urgentemente para evitar que mais pessoas morram nesta rodovia. A RS-239 deve ser um caminho de progresso e mobilidade na região, e não um caminho onde vidas corram o risco de serem perdidas.


Corinha Molling - Prefeita de Sapiranga e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (Amvrs)

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS