NOVO HAMBURGO

24°C

Publicidade

Giovani Feltes confirma mais de R$ 850 mil para início das obras de recuperação do Pasqualini

Secretário estadual da Fazenda recebeu lideranças de Novo Hamburgo e garantiu repasse de recursos

07 de Julho, 2017 às 10:49

Colégio Pasqualini necessita de investimentos para recuperar parte da estrutura. Anelise Kunrath/Divulgação

Uma longa novela pode estar dando uma guinada positiva. O drama envolvendo a recuperação da estrutura do Colégio Pasqualini pode estar começando a mudar seu roteiro para projetar um final feliz. Após muitos anúncios frustrados de outros governos, parece que o cenário vai se alterando.


Ao receber uma comissão de lideranças ligadas do tradicional educandário hamburguense o secretário estadual da Fazenda, Giovani Feltes (PMDB), garantiu a liberação de recursos para dar início às obras de restauração da instituição localizada no município de Novo Hamburgo. Numa primeira etapa, estão disponibilizados cerca de R$ 880 mil para dar início nas reformas na estrutura física da escola. “Conseguimos superar muitos entraves, mas podemos garantir em seguida começam os trabalhos no Pasqualini”, destacou Feltes, durante audiência ocorrida já no início da noite desta quinta-feira (6).


Para a reforma do auditório, investimento orçado em R$ 730 mil, já está definida a empresa que executará os serviços. Tão logo a vencedora da licitação encaminhe a documentação exigida, será possível assinar o contrato e dar a ordem de início dos trabalhos, informou o coordenador regional de Obras Públicas (CROP), engenheiro Ari Borges dos Santos (Portela). A restauração do auditório incluirá melhorias na cobertura, instalação elétrica e revestimentos.


Outros R$ 150 mil já estão depositadas numa conta em nome do Pasqualini e que servirão para reformas emergenciais cujas as prioridades estão sendo definidas junto à direção da escola, incluindo melhorias nos sanitários. O dinheiro foi repassado na semana passada na mesma modalidade de repasses da Autonomia Financeira.


Publicidade


No encontro com a comissão, liderada pelos vereadores Felipe Kuhn Braun (PDT) e Serjão Hanich (PMDB), foi tratado também do projeto de restauração do prédio principal. O projeto e as projeções de custos serão conhecidos até o final de julho. Como se trata de uma construção com características históricas, as obras incluirão a reforma total do telhado, intervenção no beiral, restauração das paredes com as características originais, pintura e melhorias na rede elétrica. Projeções iniciais indicam que o valor da reforma do prédio principal ficaria ao redor de R$ 1,3 milhão.


Para viabilizar este recurso, Feltes ressaltou a importância da comunidade escolar seguir mobilizada. “A situação financeira do Estado segue crítica, mesmo assim o governo vem priorizando as áreas mais essenciais”, apontou o secretário. A reunião contou com a participação do diretor do Pasqualini, professor Cristiano Araújo da Silva, representantes da Associação de Amigos da escola, formada por ex-alunos, pais de alunos e professores.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS