NOVO HAMBURGO

25°C

Publicidade

Nova Rua da Praia é inaugurada e aproximará leopoldenses do Rio dos Sinos

Revitalização da Rua da Praia representa não só a valorização histórica como também um ponto de educação ambiental e lazer

08 de Maio, 2017 às 11:55

A via possui ciclofaixa e passeio público, se tornando novo local para lazer da comunidade. Thales Renato Ferrei/PMSL

Mais do que entregar a nova Rua da Praia, que estabelecerá um novo modelo de relação com o Rio dos Sinos, o prefeito Ary Vanazzi (PT) assinou na manhã de sexta-feira o decreto para declarar de utilidade pública quatro casas históricas situadas no local, entre elas, a residência onde viveu o ambientalista Henrique Luiz Roessler.


A ideia é audaciosa: tornar o bairro Rio dos Sinos parte do Centro Histórico do Município. Isso inclui a montagem de um conselho para debater, orientar e buscar recursos para o projeto. “Aqui no bairro Rio dos Sinos se deu a origem da nossa cidade. Vamos resgatar a história. Tivemos muita dificuldade em resgatar dados e nomes de quem elaborou os projetos dos imóveis. Essa história não pode ser esquecida”, ressaltou. Vanazzi citou os nomes de grandes ativistas ambientais como Roessler e Henrique Prieto.


Outro objetivo diz respeito às práticas esportivas, que antigamente eram comuns e atraíam famílias e expectadores. O primeiro passo efetivo para o resgate das grandes competições ocorrerá no final de agosto: o Campeonato Brasileiro de Canoagem Velocidade. Atualmente, o projeto Canoagem na Escola resiste e utiliza o rio como espaço de treino, juntamente com a Associação Leopoldense de Ecologia e Canoagem (Aleca). “Queremos a cidade novamente de frente para o rio. Esse é o primeiro passo do chamado Projeto Memorial da Rua da Praia, que engloba os prédios, a Ponte 25 de Julho, os equipamentos e os espaços de convivência”, explicou o secretário de Meio Ambiente Darci Zanini.


Publicidade


A revitalização da Rua da Praia representa não só a valorização histórica como também um ponto de educação ambiental, lazer e turismo. Para isso ainda serão instalados aparelhos de ginástica, decks, pier e espaço de integração religiosa. “Poucos locais do mundo têm o privilégio de ter um rio que atravessa o coração da cidade. São Leopoldo tem. O potencial disso é enorme. Por isso devemos oferecer o contato direto da população com as águas”, destacou o ex-deputado federal Ronaldo Zulke, autor da emenda parlamentar que possibilitou a obra. Foram investidos R$ 820 mil, sendo R$ 690 mil do Ministério das Cidades, mais a contrapartida da Prefeitura de R$ 130 mil.


A Rua da Praia apresenta leve inclinação para o lado do rio. De acordo com o engenheiro Nilson Karam, do Departamento de Fiscalização de Obras da Semov, a medida facilita o escoamento da água e torna a parte elevada transitável por mais tempo nos períodos de cheia. Após a drenagem pluvial da rua, foi iniciada a pavimentação com piso intertravado, considerado mais sustentável no ponto de vista ecológico e econômico.


A via possui ciclofaixa e passeio público. Porém não possui meio-fio. Isso permite uma mobilidade mais segura mesmo coberta por lâmina de água. A topografia da área precisou ser refeita para evitar que algumas árvores saudáveis fossem removidas. A remarcação da rua contou com a colaboração de moradores, que cederam parte dos seus terrenos para aumentar a área do passeio. Dessa forma foi possível preservar a vegetação.


Assessoria de Imprensa/Prefeitura de São Leopoldo

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS