NOVO HAMBURGO

28°C

Publicidade
RS

Jornalista é encontrado morto no seu apartamento em Porto Alegre

Vítima de 33 anos tinha marcas de facadas pelo corpo. Ele atuava junto à Federasul

25 de Abril, 2017 às 09:08

Tagli Padilha tinha 33 anos e foi encontrado morto na noite desta segunda-feira. Facebook

Na quarta-feira da semana passada, estive na sede da Federasul em função da reunião-almoço Tá na Mesa com o presidente da OAB/RS, Ricardo Breier. Logo que cheguei no sexto andar do Palácio do Comércio, no Centro da capital gaúcha, onde fica a sede da entidade, fui recebido com um gentil aperto de mãos e um fraterno sorriso. Era o jornalista Tagliene Padilha da Cruz, 33 anos, fazendo as honras da casa e se colocando à disposição da imprensa


Carinhosamente conhecido como Tagli Padilha, era um profissional de talento e estava no radar de empresas e entidades como futura contratação. Tinha um relacionamento igual com profissionais de diferentes veículos de comunicação, independente da grife e do quilate dos colegas. Integrava o time da Froes, Berlato Associadas.


Nesta terça-feira, acordei alarmado com a notícia: Tagli foi encontrado morto no seu apartamento localizado próximo ao Parque da Redenção, na Avenida João Pessoa. Segundo relato da Brigada Militar, na noite desta segunda-feira, um amigo da vítima não estava conseguindo contato com o jornalista e teve de arrombar a porta do apartamento. Quando ingressou no imóvel, a cena foi forte: ele estava enrolado em um lençol com marcas de facadas pelo corpo. O apartamento da vítima, que não tinha antecedentes criminais, estava revirado.


Publicidade


A Polícia ainda não tem informações da motivação para a autoria do crime e o caso está sendo investigado. Inicialmente, é mais um registro de homicídio, mas outras motivações serão apuradas. Ainda não há suspeitos da autoria do crime. Colegas da Federasul ainda esperam novas informações sobre a ocorrência.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS