NOVO HAMBURGO

32°C

Publicidade

Cão especial é adotado depois de dois anos vivendo no Canil Municipal

Por conta de uma grave lesão craniana causada por acidente animal perdeu um dos olhos

27 de Março, 2017 às 07:52

Karen Anjos Machado se apaixonou pelo jeitão do cachorro. Aline Marques/PMSL

Há dois anos ele foi atropelado e recolhido ao Canil Municipal de São Leopoldo. Por conta de uma grave lesão craniana, causada pelo acidente, perdeu um dos olhos e entrou para a estatística do abandono que lota os locais destinados a animais de rua em todo o país. A história do cão Pirata, um vira-latas especial de cerca de sete anos ganhou um final feliz durante as comemorações do aniversário do Parque Imperatriz Leopoldina, no espaço reservado para adoção de cães.


Quem passou por lá viu Pirata passeando, conduzido por funcionários do canil. E foi nesse passeio que a estudante Karen Anjos Machado, 18 anos, se rendeu ao "jeitão’’ calmo, dócil e carente do cão. "Sou apaixonada por animais. Quando vi o Pirata me encantei, ele me escolheu, veio na minha direção, no meu colo e ali vi que era pra ser meu’’, contou. Karen, que quer ser veterinária, é uma incentivadora da adoção e ativista contra o comércio de animais. "Sou contra a compra de animais, o comércio só alimenta as fábricas de filhotes e a clandestinidade, muita gente não tem noção do que acontece nesses lugares. Se há tantos animais abandonados, não tem porque comprar’’. A deficiência do novo integrante da família – Karen tem outros três cães, uma coelha e dois ratos – não foi decisiva para a adoção. "Com ou sem o olho eu ficaria com ele do mesmo jeito’’. Pirata está adaptado à nova casa e interage com os outros animais.


Publicidade


Para Anderson Ribeiro, que responde pela Secretaria Municipal de Proteção Animal (Sempa) e Canil Municipal, a adoção de Pirata foi uma boa surpresa. 'Era uma adoção difícil, pela idade e pela deficiência. Cães adultos, as vezes, tem mais dificuldade de adaptação, principalmente se houver outros animais na casa. Ele já havia participado de duas feiras', ressaltou. Ribeiro lembra que há outros animais nas mesmas condições que Pirata – idosos ou com alguma deficiência –, como é o caso de Valentina, outra vira-lata, com cerca de 10 anos e há seis no canil.


No Canil Municipal vivem atualmente 300 animais. Para visitar o local um horário deve ser agendado. O trabalho voluntário e o desenvolvimento de projetos são bem-vindos. 'A visita tem que ter um papel social, ou seja, para adotar um animal ou para colaborar de alguma forma para melhorar as condições. Queremos que a comunidade se integre ao canil', disse Anderson. Para maiores informações sobre a Sempa, na Rua São Caetano, 1030 - Centro, o telefone é o 3592-9981. O telefone para agendamento de visitas ao Canil Municipal, que fica na Estrada do Socorro, 1440 - bairro Arroio da Manteiga, é o 3572-0320.

Assessoria de Imprensa/São Leopoldo

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS