NOVO HAMBURGO

25°C

Publicidade

DTG Camboatá transforma praça em palco de danças gaúchas e pede voto da comunidade para avançar em desafio

Grupo de Novo Hamburgo está entre os 20 selecionados do Desafio Farroupilha da RBS TV e quer avançar à semifinal

25 de Março, 2017 às 15:34

A Praça Punta del Este em frente ao Bourbon Shopping de Novo Hamburgo virou palco de danças gaúchas na manhã deste sábado. Integrantes do DTG Camboatá, departamento de tradições gaúchas do Grêmio Atiradores de Novo Hamburgo, estiveram reunidos para fazer um convite à comunidade de Novo Hamburgo. Os hamburguenses estão entre os 20 selecionados do reality show Desafio Farroupilha, da RBS TV, e para avançar à próxima fase eles precisam ficar entre os oito mais votados. O link para votar e ajudar o DTG Camboatá é http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/interativ... .


Para ficar entre os 20 indicados, o DTG Camboatá realizou grande mobilização nas redes sociais e conseguiu uma vaga. Agora, o grupo quer se classificar entre os oito semifinalistas. A segunda etapa do reality apresentará aos selecionados um "desafio" relacionado à educação em escolas públicas. Esse desafio será divulgado aos participantes em abril. Os dois finalistas serão escolhidos no mês de junho, durante apresentação dos concorrentes a um grupo de jurados no Sarau de Artes Gaúchas do CTG M Bororé, em Campo Bom dia 9 de junho. A esses finalistas, será apresentado o segundo "desafio". O grande vencedor do reality será revelado durante a Semana Farroupilha, em transmissão ao vivo. O reality será exibido em sete episódios, a partir de 12 de agosto, sempre aos sábados, no Jornal do Almoço.


Neste sábado, entre tantas danças, o DTG Camboatá apresentou a coreografia que levou para a final do Juvenart, em Santa Maria, no ano passado, sob a coordenação dos instrutores Lucas Maciel e Josiane Fonseca. A surpresa na performance dos hamburguenses foi a presença de Claudia Peres, a Claudinha, 16 anos. Com paralisia cerebral e limitação dos movimentos, ela participou como uma forma de quebrar barreiras e tornar a dança gaúcha ainda mais universal. A irmã de Claudinha, Caroline Peres, 18 anos, integra o grupo há alguns anos e destaca que a presença da mana vem sendo importante para todos. “Vemos a felicidade dela em cada momento. Ao mesmo tempo, percebemos como devemos estar abertos e dispostos a ajuda quem tem algum tipo de deficiência”, conta.


MOBILIZAÇÃO


O momento é de mobilização. O patrão do DTG Camboatá, André Wecker, destaca que a ação deste sábado foi importante para que os hamburguenses conheçam mais o trabalho realizado por eles. “Somos de Novo Hamburgo, mas nem todos conhecem nossas atividades. Aproveitamos o desafio para convidar as pessoas a prestigiarem o Camboatá, ajudando na votação”, conta. Para Luciano Pereira da Rosa, o Cacá, a participação de Claudinha pode representar um novo momento. “Temos alguns projetos de inserção e de acessibilidade que pretendemos colocar em prática e médio e longo prazo. É um momento muito bacana e reforçamos o pedido pros hamburguenses nos apoiarem”, destacou.


EM TEMPO: Aprendi hoje que camboatá é uma árvore. Há pelo menos um exemplar na área de mata preservada do Grêmio Atiradores Novo Hamburgo. O camboatá também é conhecido como pau magro.

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS