NOVO HAMBURGO

32°C

Publicidade

Inaugurado Memorial Henrique Prieto

Museu do Rio dos Sinos também foi reaberto após quatro meses fechado para reforma

19 de Dezembro, 2016 às 07:48

Memorial Henrique Prieto foi criado onde funcionava o gabinete do homenageado. Nilson Winter/PMSL

A Prefeitura de São Leopoldo inaugurou na noite desta quinta-feira (15) o Memorial Henrique Prieto junto com a reforma do Museu do Rio dos Sinos. Com um custo de aproximadamente R$ 45 mil, todo o trabalho feito no local foi por meio de Compensação Ambiental com a empresa Tenda. De acordo com o engenheiro da Secretaria do Meio Ambiente (Semmam) e responsável pela obra, Maidard Finardi, por conta de um novo empreendimento da companhia, ao invés de pagar pelo licenciamento ambiental, houve um comprometimento para que arcasse com a reforma do Museu. Sendo assim, não houve custo algum para os cofres municipais.


“Estamos aqui para inaugurar o Memorial do Henrique Prieto, homenagem a um homem simples que se preocupou com o meio ambiente, em especial ao Rio do Sinos, e como um todo com a cidade de São Leopoldo. Foi um homem que criou distritos industriais e sempre soube equilibrar o desenvolvimento com o meio ambiente de forma sustentável”, destacou o vice-prefeito Daniel Daudt, que representou o prefeito Anibal Moacir na cerimônia de inauguração.


As obras preservaram as características do prédio. Entre as ações foram feitas a pintura da parte interna e externa, assim como a recuperação da textura e pintura na área externa, pintura das esquadrias, janelas e portas e manutenção no telhado, com troca e fixação das telhas para dar mais resistência à cobertura. Além disso, foram instalados refletores para iluminar a fachada voltada à margem do rio, a instalação de comportas removíveis nas portas para proteção das cheias, novas cadeiras para o auditório e a colocação de pavimento com blocos de PVS no estacionamento.


Publicidade


“A reforma durou quatro meses. Dentro do geral, estava previsto a colocação dessas duas comportas na frente e nos fundos do museu que vão inibir a entrada da água em dias de cheia do Sinos. Elas conseguirão conter as enchentes em até um metro de altura e vai minimizar os impactos no prédio”, explicou Maidard.


Segundo a secretária do Meio Ambiente, Viviane Diogo, desde 2015 quando aconteceram duas enchentes, o local permaneceu fechado. Por isso, a reforma foi necessária. “O mais importante, porém, foi a criação do Memorial Henrique Prieto que era onde funcionava o gabinete dele. Criamos este espaço com o material pessoal e contando um pouco das histórias dele e também sobre os hobbies, o gosto que tinha pela fotografia, expondo algumas fotos feitas por ele, além de trazer dados sobre o meio ambiente no Município com o trabalho que ele fez ao longo desses anos. É um material bastante rico”, ressaltou.


A história de Henrique Prieto voltada à defesa do Rio dos Sinos tem um lugar especial no prédio. A sala utilizada pelo ex-prefeito e ex-secretário do Meio Ambiente, falecido em 17 de janeiro de 2015, abriga o memorial em sua homenagem. A ideia é manter vivo o trabalho desenvolvido pelo secretário em prol da preservação do Rio dos Sinos, contando através de seus objetivos pessoais, a história e ações realizadas.

Museu do Rio dos Sinos


A casa, sede do Museu, foi construída em 1863 e abrigava o antigo Cais do Porto de São Leopoldo. O prédio foi restaurado e criado com o objetivo de resgatar a memória ecológica do Rio dos Sinos, em razão da sua contribuição para o desenvolvimento econômico, político, social, cultural e ambiental da região e da Bacia Hidrográfica do Rio dos Sinos.

Cerimônia


Além do vice prefeito Daniel Daudt e secretária do Meio Ambiente, Viviane Diogo, também participaram da cerimônia de inauguração do Memorial Henrique Prieto e entrega das obras de reforma, a primeira-dama Tatiana Capovilla da Silva, os vereadores Claudio Giacomini e Elemar Garcia, o diretor do Semae Gilberto Millão, os secretários de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Gerson Arnold, e Política para Mulheres, Maria Inês Becker, diretor do Iaps, Carlos Azeredo, a presidente do Museu Visconde de São Leopoldo, Ingrid Marxen, além de outras autoridades. Pela manhã, o prefeito Anibal Moacir também também esteve no local visitando a estrutura.


Assessoria de Imprensa/Prefeitura de São Leopoldo

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS