NOVO HAMBURGO

24°C

Publicidade

Jovem portador de paralisia cerebral recebe égua numa doação da Secretaria do Meio Ambiente

Égua Estrela é presente de aniversário para adolescente hamburguense, que completou 17 anos na sexta-feira

07 de Maio, 2016 às 20:56

O veterinário Maicon Bonini explicou que a égua está saudável e que ela poderá se tornar a companheira de Douglas. Bruna Pacheco/PMNH

“Eu estou bem feliz”. Com essas palavras, o adolescente Douglas Felipe Hofstatter comemorou o presente recebido no seu aniversário, dia 6 de maio. O menino é portador de paralisia cerebral e recebeu de doação da Prefeitura de Novo Hamburgo a égua Estrela no dia em que completou 17 anos. Ao descobrir que ganharia a égua, Douglas a batizou de Estrela. O animal foi recolhido e encaminhado ao Parque Henrique Luiz Roessler (Parcão) pela Secretaria de Meio Ambiente (Semam), por meio do Centro Municipal de Proteção aos Animais (Cempra), e agora doada à família de Douglas, que mora numa chácara no interior da cidade.


Douglas fazia equoterapia (terapia com cavalos) e agora poderá voltar a montar, graças a doação da Prefeitura. A mãe de Douglas, Rejane Hofstatter, comemorou esse “presente” que o menino recebeu. “A Estrela vai ser a companheira dele agora, ajudando no desenvolvimento do Douglas”, comentou a mãe. Ela ressalta também que o contato que o filho criou com os animais o tornou mais calmo. “Meu filho tinha muito medo de animais, mas se apaixonou pelos cavalos”, falou Rejane.


O veterinário responsável do Cempra, Maicon Bonini, explicou que a égua está saudável e que ela poderá se tornar a companheira de Douglas. “É um animal mais velho, porém é bem esperta e ideal para montaria”, comentou. O diretor de Proteção Ambiental, Volnei Campagnoni, comemorou a doação. “É muito bom fazer doações assim e ver como podemos beneficiar uma família”, comentou.


Para adotar um cavalo, é preciso preencher um formulário no Cempra e entrar na fila de espera. O animal não poderá ficar na zona urbana e não poderá executar qualquer tipo trabalho, prática esportiva ou participação em rodeio. Os candidatos a adoção passarão por uma análise no local destinado para o animal. “É importante que, além de ter um espaço suficientemente grande para manter os animais, as famílias tenham a intenção de fazer um bem, cuidando desses animais”, explica Volnei.


Assessoria de Imprensa/Prefeitura de Novo Hamburgo

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS